“TUB com mais passageiros mantém tarifários em 2015”

10700305_787707221295273_1910833253053000719_o

“CONTRATOS PROGRAMA das empresas municipais foram aprovados, ontem, na reunião do executivo de Braga. Apenas os TUB tiveram “uma ligeira descida” fruto da “melhoria do desempenho financeiro”.”

“Os contratos programas das empresas municipais de Braga, que foram aprovados na reunião do executivo realizada ontem, seguem os valores dos contratos do ano de 2014, com destaque para uma “ligeira descida” no contrato referente aos TUB na ordem dos 156 mil euros. Esta descida “é um sinal extremamente positivo, já que resulta de uma melhoria do desempenho financeiro dos TUB”, justificou o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio.

Ao longo dos últimos anos é, de acordo com o autarca, “a primeira vez que os TUB registam um aumento do número de utentes.

É um caso distintivo, tendo em conta a realidade do sector e reflecte as melhorias que estão a ser implementadas no serviço prestado aos cidadãos”. E Ricardo Rio garantiu: “por fruto de uma gestão cada vez mais capaz, no próximo ano não haverá agravamento das actuais condições, estando até previstos alguns benefícios adicionais”.

No que diz respeito ao Theatro Circo, também se mantém o valor do contrato anterior, embora exista uma “ambição acrescida” para o próximo ano. “O próximo ano será um ano emblemático para o Theatro Circo visto ser o ano em que se vai celebrar o seu centenário”, lembrou o presidente, esperando que “por via do reforço da capacidade de angariação de receitas mecenáticas se possa projectar numa celebração de qualidade e um reforço da programação”.

Pronunciando-se sobre a InvestBraga, Ricardo Rio salientou que o valor do contrato programa se mantém, tendo em vista financiar a componente da dinamização económica, esperando a “continuidade do excelente trabalho que esta empresa tem desenvolvido no interface com os investidores”.

No caso da BragaHabit, o autarca informou que os valores apresentados não contemplam a componente de investimento prevista na requalificação dos bairros sociais. Este contrato programa “cobre apenas a componente de gestão operacional dos apoios que são concedidos às famílias”, constatou Ricardo Rio, referindo que conta, no entanto, com um ligeiro reforço de 85 mil euros. “Esta é uma rúbrica que gostaríamos de aumentar e à medida que formos libertando recursos, iremos reforçar a capacidade de intervenção da BragaHabit”, confessou.

Foi ainda aprovada a abertura do concurso público internacional para o fornecimento de energia eléctrica. “Seguramente por esta via e só pela mera renovação do contrato será possível reduzir a factura energética sem prejudicar o serviço prestado à população”, assegurou.

Foram ainda aprovados os regulamentos das Cargas Industriais do Município de Braga e o programa Braga Sol. As juntas de freguesia de Tebosa, Figueiredo, Guisande e Oliveira S. Pedro viram também os subsídios aprovados.”

in Correio do Minho, 11/11/2014