“TUB reforçam higienização de viaturas e espaços para fazer frente a segunda vaga de Covid-19”

“A segunda vaga de covid-19 parece ter chegado a Portugal, obrigando as empresas a adotarem medidas ainda mais rígidas no que à higienização de equipamentos e proteção de trabalhadores e clientes diz respeito. Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) não são exceção e, como tal, têm vindo a reforçar as medidas de segurança quer nos autocarros como nas suas instalações, bilheteiras e parquímetros.

Ao Diário do Minho, Teotónio Santos, administrador executivo da empresa bracarense, deu nota deste reforço. Desde logo, a mudança, no passado mês de outubro, dos dispensadores de álcool- -gel tanto na entrada como na saída das viaturas, sendo que cada uma dispõe de dois. Para além disso, foi aplicado umnovo resguardo de PVC transparente, garantindo uma maior proteção quer dos motoristas quer dos clientes, uma vez que são minimizados os contactos aquando da validação ou aquisição de bilhetes.

A manutenção e desinfeção dos aparelhos de ar condicionado é agora feita com uma periodicidade quadrimestral (mais duas do que o habitual).

Também a higienização e limpeza diária da frota foi reforçada, utilizando- se para o efeito produtos de desinfeção biocida em áreas específicas como varões, habitáculo do motorista, zonas de pegas, encostos de cadeiras, assim como nas restantes superfícies. A desinfeção estende-se ainda aos edifícios administrativos, à loja EUB e aos postos de venda. Para o responsável, este é um «processo adicional, que se assume como um importante instrumento na preservação da saúde pública reduzindo, na medida do possível, a possibilidade de propagação do vírus covid-19».

A cada dia, é disponibilizado um ‘kit’ que é distribuído no Centro de Controle a todos os motoristas que iniciam serviço.

Esse ‘kit’ é composto por duas máscaras cirúrgicas e toalhetes, sendo que cada um abastece o seu próprio frasco doseador com a solução antisséptica que está sempre disponível. Compete ainda aos colegas que vão proceder a rendição no exterior levarem o ‘kit’ para entrega ao colega que os vai render. «Desta forma asseguramos que todos têm um», explicou Teotónio Santos.

De destacar, no caso dos serviços disponibizados pelos TUB, que é dada preferência aos contactos telefónicos ou por e-mail, reduzindo o número de deslocações aos espaços.

Caso seja mesmo necessário aceder presencialmente à loja EUB, só poderá entrar uma pessoa de cada vez, aguardando as restantes no exterior, cumprindo as regras de distanciamento social. Igualmente limitado está o acesso da entrada ao público na sede da empresa.

Aos motoristas cabe a tarefa de controlar e evitar excessos de lotação – que está reduzida a dois terços da capacidade total da viatura – ou de qualquer outro incumprimento como, por exemplo, o uso de máscara, quer de desinfeção do seu habitáculo.

Para o efeito, diariamente, o motorista do 1.º turno leva para o seu autocarro um vaporizador que contém um produto biocida que permitirá a condutor desinfetar o seu habitáculo – banco, volante e painel de comandos – sempre que necessário ou, especialmente, entre rendições.

No caso da equipa de fiscalização, esta também esta está encarregue da desinfeção periódica dos parquímetros. Para além disso, estes têm conhecimento das escalas de serviço por e-mail, não sendo necessária a deslocação à empresa.”

in Diário do Minho, 18/11/2020 #recortesdeimprensa #TUB #mobilidade #sustentável