“Mais passageiros transportados e vendas de títulos de transporte”

“os Transportes Urbanos de Braga (TUB) registaram, nos primeiros nove meses deste ano, um aumento quer do número de passageiros transportados quer de vendas de títulos de transporte. «Enquanto que os passageiros transportados aumentaram 3,5 por cento, a venda de títulos de transporte cresceu 4,49 por cento comparativamente ao período homólogo », refere fonte da empresa, em comunicado.

A mesma fonte aponta «a venda de passes de carregamento mensal que tiveram neste período um aumento de 7,88 por cento » como um dos principais motivos para este incremento das vendas.

Lembra ainda que a subida na aquisição de passes normais, de estudante e de reformado é uma tendência que se vem verificando desde 2014, registando nos últimos meses um crescimento mais acentuado «fruto da redução tarifária de 1 por cento, que foi aplicada em Braga, ao abrigo do PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária.

Paralelamente, o número de passageiros transportados continua, também, e pelo sexto ano consecutivo, a aumentar.

Ao aumento acumulado superior a 16 por cento nos últimos cinco anos, acresce nos primeiros nove meses de 2019 o aumento de 3,5 por cento «que resulta essencialmente do crescimento do número de utilizadores nas principais linhas urbanas».

Aqui, os TUB destaca as linhas 95 (Minho Center – Nova Arcada) e 96 (Hotel de Lamaçães – E’Leclerc), «que representam um novo modelo de paradigma na mobilidade urbana».

«Estas linhas, para além de percursos regrantes, servindo alguns dos principais polos geradores de mobilidade da cidade de Braga, operam com frequência constante de 20 minutos, ao longo dos sete dias da semana, todos os dias do ano», pode ler-se.

Assim, nos primeiros nove meses do corrente ano, estas duas linhas, e comparativamente ao período homologo, apresentam crescimentos de 8,5 e 21,2 por cento, respetivamente, «o que evidencia claramente um aumento da repartição modal em favor do transporte publico coletivo».Para o diretor comercial dos TUB, António Gama, estes casos de sucesso devem-se ao facto de a empresa ter conseguido «interpretar e antecipar as necessidades dos bracarenses».

De acordo com o responsável, o objetivo dos TUB não é apenas reter os atuais clientes, mas também captar novos, contribuindo de forma decisiva para descarbonização da cidade e, deste modo, para a melhoria da qualidade de vida dos seus cidadãos.

Para além das melhorias introduzidas no serviço destacou ainda o enfoque dado à promoção e ao marketing de modo a dar a conhecer a excelência do serviço prestado e a introdução de melhorias que facilitam o acesso aos títulos de transporte por parte dos clientes. A par do carregamento por multibanco destaca-se a rede ‘payshop’ que permite o carregamento de cartões pré-comprados e de passes, e que representa hoje já mais de 35 por cento de toda a receita proveniente da venda de títulos de transporte.

«No futuro próximo, a aquisição de veículos limpos, movidos a eletricidade e a gás natural poderá ainda ajudar a criar um ecossistema mais favorável para a promoção de uma mobilidade cada mais sustentável na cidade de Braga», finalizou.”

in Diário do Minho, 17/11/2019 #tub #mobilidade #sustentável #recortesdeimprensa