“TUB e Bosch levam inovação ao Portugal Smart Cities Summit”

“Os TUB e a Bosch estiveram presentes no Portugal Smart Cities Summit, que decorreu entre os dias 21 e 23 de maio, na FIL – Feira Internacional de Lisboa, fruto «da importância, crescimento e procura».

Segundo a empresa municipal de transportes, os TUB e a Bosch marcaram presença neste evento de Smart Cities com um stand partilhado por forma a darem a conhecer a plataforma MobiBUS.

«Este novo Sistema de Ajuda à Exploração que está a ser desenvolvido permite uma integração total com o sistema de bilhética atual e com as novas filosofias como a Mobility as a Service, cloud e das diversas plataformas e standards existentes (i.e. realtime data, machine learning, GTFS)», refere André Ferreira, da Bosch.

Este esforço permitirá aos TUB, e a qualquer outra empresa de transportes e Autoridades de Transporte, «gerir e informar o utilizador de quaisquer serviços com uma maior precisão e eficácia». «Este sistema é de uma importância vital, especialmente quando considerado que as cidades atualmente pretendem desenvolver progressivamente a rede de transportes públicos de forma integrada, tendo em conta metas ambientais europeias, de investimento e aumento do índice de qualidade de vida dos cidadãos », afirma Rui Martins, dos TUB.

«Firmes que estamos na convicção de que a utilização dos transportes públicos, comparativamente a outros meios de mobilidade, traduz-se como benéfica no sentido de diminuir a poluição atmosférica e preocupações de saúde, reduzindo assim os custos de transporte dos cidadãos», acrescentam os TUB.

A plataforma Mobi- Bus «permite suportar a tomada de decisões que leva à criação de medidas que evitem o aumento do trânsito nas cidades permitindo assim o crescimento sustentável das mesmas, fomentando a evolução das smart cities suportada por uma mobilidade inteligente».

Fonte dos TUB sublinha que, atualmente, todos os serviços de transporte público apresentam falhas que levam a que os cidadãos não escolham recorrentemente o autocarro como meio de transporte principal, tendo sido identificados fatores problemáticos no serviço como: a lotação, a informação disponível ao público, a fiabilidade/pontualidade e a frequência de serviços».

Assim, e de modo a eliminar o desconforto de possíveis clientes, procura- se «desenvolver um sistema que vá ao encontro das maiores preocupações do passageiro que são a disponibilidade do serviço e informação, tempo de viagem, segurança e conforto».

Enquadrado no desenvolvimento da plataforma MobiBUS, foram «realizados esforços no sentido de criar valor em várias perspetivas, como a dos utilizadores do transporte coletivo, motoristas, gestores operacionais e gestão de topo».

De acordo com os Transportes Urbanos, «a participação neste evento permitiu recolher feedback de diversos utilizadores de transporte público e validar os casos de uso identificados durante o projeto».”

in Diário do Minho, 24/05/2019 #TUB #mobilidade #sustentavel #bosch