“Simulacro testa plano de emergência dos TUB”

“AS INSTALAÇÕES dos Transportes Urbanos de Braga, em Maximinos, serviram de palco para a realização de um simulacro, realizado com o apoio dos Bombeiros Voluntários de Braga, que testou o plano de emergência da empresa municipal.

As instalações dos Transportes Urbanos de Braga, na Rua Quinta Santa Maria, em Maximinos, foi palco de um simulacro por estes dias, com o grande objectivo de testar o seu plano de emergência.

Foi um simulacro de incêndio nas oficinas de manutenção da empresa. No âmbito da operação, os Bombeiros Voluntários de Braga (BVB) deslocaram-se para o local com um carro de combate a incêndio, uma ambulância e sete elementos.

O simulacro de incêndio e evacuação realizado teve como objetivo geral testar a operacionalidade do plano de emergência interno, treinar os colaboradores, criar rotinas de comportamento e atuação, permitindo aperfeiçoar os procedimentos estabelecidos.

Após ter sido detectada e comunicada a situação ao responsável de segurança, o mesmo ativou o plano de emergência contactando os Bombeiros Voluntários de Braga que face à descrição de emergência mobilizou para o local os meios humanos e materiais necessários. Cinco minutos após o contacto, os BVB apresentavam-se nas instalações dos TUB onde a responsável da segurança os aguardava para fornecimento das informações necessárias.

Nessa altura num tempo inferior a cinco minutos, seguindo as indicações da equipa de evacuação, já todos os colaboradores da empresa se encontravam concentrados no ponto de encontro e o foco de incêndio na oficina extinto recorrendo aos meios de primeira intervenção. Já no local do sinistro os Bombeiros Voluntários avaliaram a situação, garantiram as condições de segurança nas operações de busca, salvamento e combate a incêndio.

No decurso destas operações detectaram a presença de um colaborador que no processo de evacuação sofreu uma queda (simulada) na descida das escadas, foram executados todos os procedimentos de estabilização e imobilização da vítima, sendo transportado ao Hospital de Braga pela ambulância presente no local, 17 minutos após a chegada dos BVB aos TUB.

Vinte e quatro minutos após ter sido activado o plano foi dado por terminado o exercício, seguindo-se uma briefing final onde o senhor comandante interino Pedro Ribeiro frisou a importância deste tipo de exercícios nas empresas, bem como a importância formação. Só com uma formação adequada é possível limitar os riscos de incêndio, em complemento às medidas de segurança adotadas no estabelecimento. O investimento efectuado em equipamentos e sistemas de segurança contra incêndios só poderá ser devidamente aproveitado se os colaboradores possuírem formação adequada na área da segurança, de modo a agirem de forma harmónica com as medidas adoptadas.

Às 10:32 minutos após activação do plano de emergência foi reposta a normalidade e solicitado que todas as actividades regressassem à normalidade.”

@Correio do Minho, 06/05/2019