“TUB já ultrapassaram passageiros transportados no ano de 2017”

EMPRESA MUNICIPAL cumpriu, em meados deste mês, objectivo de novo crescimento anual de passageiros transportados. Meta dos 20 milhões em 2025 está mais perto mas difícil de alcançar.

Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) deverão fechar o ano de 2018 com perto de 12 milhões de passageiros transportados. No passado dia 18 de Dezembro, a transportadora municipal ultrapassou o número de passageiros transportados em 2017: 11 659 855.

Teotónio dos Santos, administrador dos TUB, adiantou ao Correio do Minho que, a menos que se registe uma procura anormal nestes últimos dias do ano, a fasquia dos 12 milhões de passageiros não deverá ser atingida, mas ficará muito próxima.

A administração regista o facto de se manter a curva de aumento de procura dos TUB iniciada no ano de 2014. Neste período de tempo, a empresa municipal conseguiu ganhar mais 1,2 milhões de passageiros, tendo em conta que o ano de 2013 fechou com cerca de 10,2 milhões de pessoas transportadas.

A manter-se o actual nível de aumento da procura nos próximos anos, dificilmente os TUB atingirão a meta dos 20 milhões de passageiros de 2025, definido como objectivo da administração.

A transportadora municipal assumiu uma orientação da União Internacional do Transporte Público, segundo a qual, até aquela data, deve ser duplicado o investimento em transporte público e, consequentemente, o número de utilizadores.

Teotónio dos Santos reconhece que, mesmo face ao investimento na renovação da frota previsto para 2019, “não é fácil” cumprir aquele objectivo, sendo que o mesmo se mantém como indicador para os próximos anos.

Para além do crescimento do número de passageiros, a administração dos TUB prevê encerrar o exercício de 2018 com novo aumento do volume de negócios.

O próximo ano deverá ser, por outro lado, o da concretização de uma significativa renovação da frota dos TUB, caso seja aprovada a candidatura apresentada pela empresa ao Programa Operacional de Sustentabilidade e e Efi iência do Uso de Recursos (POSEUR) para a aquisição de 32 novos autocarros eléctricos e a gás natural, os quais irão rejuvesnecer a envelhecido parque de viaturas.

No corrente ano, os TUB adquiriram, seis novos autocarros eléctricos, viaturas que entraram ao serviço no passado mês de Setembro.

Em 2019

Tarifário mantém-se inalterado à espera do Programa de Redução Tarifária

Os Transportes Urbanos de Braga mantêm inalterado desde 2014 o seu tarifário. Em 2019, os preços de bilhetes e passes voltam a não aumentar, justificando a administração com a necessidade de “continuar a promover a mobilidade sustentável, a descarbonização da cidade, a captação de novos clientes e a redução da utilização do transporte individual”.

No entanto, o tarifário poderá vir a sofrer alterações caso o Governo decida aplicar no concelho o Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Público, previsto no Orçamento de Estado de 2019. Essa ressalva consta da proposta de tarifário dos TUB para o próximo ano.

Se a regulamentação daquele Programa se aplicar a todo o território nacional, alguns passes dos TUB descerão de preço.

O Orçamento de Estado estipula que, até ao final de Janeiro, os ministérios das Finanças e do Ambiente têm de definir, em despacho conjunto, a distribuição de 83 milhões de euros pelas áreas metropolitanas e comunidades intermunicipais, tendo em conta o número de pessoas que utilizam transportes públicos ponderado pelo tempo médio de deslocação calculado nos Censos de 2011 e a “complexidade dos sistemas de transporte das áreas metropolitanas”.

in Correio do Minho, 26 de dezembro de 2018