“Queremos que os transportes públicos sejam uma alternativa credível”

PRIMEIROS AUTOCARROS ELÉCTRICOS chegam a Braga precisamente na Semana Europeia da Mobilidade. Presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, diz que se trata do “primeiro passo” rumo a uma nova estratégia de mobilidade na cidade.

A chegada dos primeiros seis autocarros eléctricos a Braga é vista com “felicidade” pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, e com “orgulho” pelo secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes – que ontem também se associou a um momento de ‘viragem’ na cidade, onde se pretende potenciar o uso dos transportes públicos. Um “primeiro grande passo” que tem como grande propósito a renovação de 1/3 da frota dos Transportes Urbanos de Braga (TUB) até 2021.

“Este é um momento de particular felicidade, pois depois de muitos anos foi possível agora aos TUB apresentar o 1.º conjunto de autocarros novos que disponibilizamos à população do nosso concelho”, sublinhou o autarca bracarense, garantindo que “os TUB vão continuar a contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos bracarenses”.

“Braga tem uma empresa de transportes na vanguarda da inovação e da tecnologia”, destacou o edil, apontando que esse é “um factor de prestígio dos TUB e de qualificação do serviço que presta à população” muito conseguido nos últimos anos e depois de várias reformas que tiveram que ser levadas a cabo e que terão “resultados palpáveis no futuro”, disse, na apresentação dos novos veículos eléctricos.

Antes de destacar as vantagens que os novos autocarros trazem consigo, o presidente da Câmara Municipal de Braga elogiou a “qualificação” encetada ao nível dos recursos humanos dos TUB e a mudança promovida em termos de gestão – que, hoje, qualifica como “eficiente” – demonstrando que é também possível “uma empresa pública ter uma gestão eficaz”.

O autarca evidencia os resultados dos últimos anos, olhando para o crescimento de 4%/ano e 14% de aumento de receitas nos últimos quatro anos. Ricardo Rio destacou as inúmeras vantagens que os novos autocarros eléctricos trazem ao nível dos transportes públicos: vantagens desde logo ambientais, mas também económicas.

Além de uma empresa que preste um efectivo “serviço público” aos seus cidadãos, os TUB querem assumir-se como uma oportunidade de mobibilidade para os bracarenses em todas as suas deslocações para a escola, para o trabalho e da periferia para o centro.

“Queremos que os TUB sejam, de facto, uma alternativa credível, na qual os bracarenses podem confiar”.

in Correio do Minho 19/09/2018