TUB conquistam novos alunos da UMinho para as vantagens da mobilidade sustentável

Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) estão a desenvolver, na Universidade do Minho (UMinho) uma grande operação de promoção da mobilidade sustentável, no âmbito do Programa de acolhimento aos Novos Alunos. A ação, que vem no seguimento de um trabalho já realizado no ano passado, pretende dar a conhecer aos caloiros toda a oferta dos TUB, sensibilizando-os para a mobilidade sustentável, mas simultaneamente pertende contribuir para a integração destes jovens, dando-lhes a conhecer a forma como se podem deslocar para a academia.

Só no primeiro dia da campanha os TUB emitiram 374 passes, número que permite prever que, ao longo desta semana, haverá um crescimento face aos 999 títulos de transporte emitidos durante toda a campanha congénere do ano passado.

O administrador dos TUB, Teotónio dos Santos, revelou ao Diário do Minho que a oferta relativamente à UMinho tem aumentado significativamente nos últimos anos, servindo agora esta ação para a promover junto dos cerca de 16 mil alunos da academia, em particular dos que chegam de novo.

«Temos aqui uma equipa de sete pessoas em permanência durante uma semana, incluindo quatro colaboradores nossos e três da AAUM, que fazem parte desta cadeia de acolhimento que pretende ajudar na integração destes novos alunos», afirmou.

Teotónio dos Santos adiantou que a oferta dos TUB tem vindo a aumentar a oferta na zona de Lamaçães e de Gualtar, concretamente para a UMinho, pelo que não se prevê, para breve, um aumento de serviços nestas linhas.

«Neste momento vai chegar frota nova, concretamente os autocarros elétricos, que não se destinam a aumentar linhas, mas substituirão autocarros antigos que servem a academia. Estão destinados para aqui dois autocarros, na linha 43, e mais três na linha 87, que liga a estação ao hospital», esclareceu.

António Gama, do Departamento Comercial dos TUB, esclareceu que a carreira mais utilizada para a academia é a 43 (Estação-UMinho), carreira essa que já foi reforçada no ano passado, estando, porém, os TUB atentos, a eventuais necessidades de reforço, embora este ocorra já nos horários iniciais.

Segundo António Gama, a campanha que decorre entre os dias 10 e 14 de setembro, inclui a oferta do passe aos estudantes, que posteriormente têm direito a descontos de 25 ou 50% nos carregamentos mensais, de acordo com o que foi aprovado em reunião de Câmara.

O administrador dos TUB, Teotónio dos Santos, faz um balanço muito positivo desta iniciativa, adiantando que as decisões no que aos transportes dizem respeito começam precisamente em setembro.

«É muito importante estar aqui na UMinho nesta altura porque as famílias decidem a sua vida em setembro, e ao nível dos transportes o ano começa neste mês e não em janeiro, que é apenas uma continuidade. É em setembro que nós apostamos as fichas todas com grandes campanhas de promoção e esta aqui na UMinho é uma das mais relevantes que temos nesta altura do ano», afiançou.

Lembrando que o estudante universitário é um cliente diferente porque «é mais informado, já utiliza as aplicações móveis para conhecer os horários, bem como as redes sociais e está mais conectado, tendo mais facilidade em integrar-se na logística dos sistema de transportes», Teotónio dos Santos admite que, numa primeira fase «é preciso ajudar a integrar, dar a conhecer a oferta».

Com esse objetivo os TUB realizaram flyers com as carreiras e aplicações móveis, sensibilizando e revelando todas as formas de aceder ao transporte urbano coletivo.

Já na UMinho, os TUB contam ainda com o apoio de quatro estudantes, membros da Associação Académica, que apoiam na integração e prestação de informações aos recém-chegados.

António Cardoso, estudante de mestrado da UMinho, foi um dos que ontem esteve no local a ajudar, tendo revelado que os jovens caloiros procuram toda a informação possível, e demonstram interesse sobretudo pelas aplicações móveis.

Que o digam Alice Lima, de 17 anos, que entrou no curso de Educação, e Marta Macedo, que foi admitida em Educação Básica, e que aproveitaram, ontem, após a matrícula, para tirar o título de transporte. Ambas pretendem usar os TUB, que inclusivamente já tinham usado outrora, quando eram mais jovens, ainda a frequentar o ensino básico.

«Como já fui cliente, foi possível recuperar os meus dados. Parece-me um serviço muito útil, pois já levamos o passe feito e toda a parte burocrática», concluiu Alice Lima.

in Diário do Minho, 12/09/2018 #recortesdeimprensa #tub #braga #mobilidade