“Bilhética: Transportes na Palma da Mão”

“Esqueça os bilhetes em papel. Cada vez mais, a escolha dos trajectos e a compra dos títulos de transporte está à distância de um clique.”

“Portugal apresenta diversas soluções de sistemas integrados de gestão de transportes públicos, especialmente nas grandes zonas metropolitanas.”

“Também a Norte, os Transportes Urbanos de Braga (TUB) apresentaram, em 2017, uma nova aplicação para dispositivos móveis.

A ferramenta disponibiliza toda a informação sobre os TUB, com descrições detalhadas dos percursos e horários de cada uma das carreiras. Rui Martins, do departamento de Inovação da empresa municipal, TUBconsulting, faz um “balanço extremamente positivo” da aplicação.

“No final de 2017, tínhamos cerca de 10 mil instalações activas e feedback, deveras, positivo por parte dos nossos utilizadores”. A aplicação desenvolvida pelos TUB é, por enquanto, meramente informativa, mas, segundo o responsável, a aplicação está criada de modo a ser modular e acrescentar novas valências.

É “fácil”, existindo margem para isso. “Como exemplo e fruto da parceria com a Bosch, incluímos, em menos de 24 horas, informação em tempo real de duas carreiras nas quais temos uma prova de conceito implementada [monitorização das rotas com vista à optimização dos percursos]. O futuro passa pela desmaterialização de títulos e o aplicativo está pensado para oferecer soluções personalizadas ao seu utilizador, na qual se inserem os títulos desmaterializados”.

Estas soluções apresentam ainda um carácter regional, com espaços de actuação bastante limitados (são utilizados apenas numa cidade ou, quanto muito, a nível metropolitano). No entanto, Rui Martins acredita que “o futuro próximo passe pela intermodalidade de todas as soluções, não apenas dentro de uma cidade, mas, sim, globalmente”, retirando “a complexidade ao transporte público e abrindo as portas desta solução para todos os possíveis utilizadores”.”

in Revista Smart Cities #19 ( www.smart-cities.pt/ ), 10/06/2018 #TUB #mobilidade #sustentável

Veja o artigo completo da Revista Smart Cities em https://tinyurl.com/y7z4dp2e