“Segredo do sucesso empresarial está nas pessoas e na responsabilidade social”

“RICARDO COSTA, CEO do Grupo Bernardo da Costa, esteve ontem nos TUB, onde revelou o segredo do seu sucesso empresarial: a aposta no responsabilidade social e nas pessoas. Grupo destacou-se a nível nacional pela criação do Departamento da Felicidade.”

“Depois de em 2017 ter criado o Departamento da Felicidade, numa iniciativa pioneira a nível nacional, o Grupo Bernardo da Costa vai receber dentro de dias o certificado SA8000 que atesta a sua Responsabilidade Social e Ética Empresarial. Em todo o país há menos de duas dezenas de empresas que alcançaram este reconhecimento.

É um reconhecimento que surge na sequência de uma filosofia inovadora em contexto empresarial nacional, onde o foco é colocado primeiro nas pessoas e no seu bem-estar.

“O que nos distingue das restantes empresas são duas coisas: as pessoas e a responsabilidade social”, realça Ricardo Costa, CEO do Grupo Bernardo da Costa e o convidado de ontem de mais uma iniciativa ‘Pequeno-almoço com…’ dinamizado pelos TUB — Transportes Urbanos de Braga.

Consciente de que as empresas são criadas para dar lucro, Ricardo Costa diz que esse lucro serve para várias coisas, mas a filosofia do Grupo Bernardo da Costa, fundado pelo seu avô em 1957, é “distribuir parte significativa do lucro pelas pessoas”.

Quando diz pessoas refere-se aos colaboradores e o grupo conta com 174 espalhados pelo mundo, metade deles em Portugal.

Numa intervenção que durou cerca de uma hora, essa terá sido a única vez que Ricardo Costa falou em lucro, pois toda a sua intervenção girou em torno das pessoas, demonstrando ser um gestor com visão de futuro e consciente de que depende antes de tudo das pessoas.

“As empresas não são feitas de pessoas, as empresas são as pessoas. São elas que contribuem de forma decisiva para se alcançar o sucesso”, vincou demonstrando assim o foco que este grupo empresarial coloca naqueles que diariamente trabalham para que o grupo alcance objectivos — que em 2017 se traduziram num volume de negócios de 32,5 milhões de euros.

Por ter consciência de que só com pessoas felizes as empresas conquistam o sucesso, o Grupo Bernardo da Costa faz questão de dar uma nova roupagem à expressão “felicidade em contexto laboral”. No ano passado criou o Departamento da Felicidade, como corolário de um conjunto de benefícios para os colaboradores que vinham sendo implementados. “Isto não é novo, pois já começou com os meus avós, porque também eles seguiam esta política de fazer felizes as pessoas que com eles trabalhavam”, realçou.

A título de exemplo, para motivar os colaboradores, o Grupo Bernardo Costa tem implementadas benefícios como oferecer serviço de SPA, serviço de lavandaria e até serviço de refeições pré-confeccionadas para que os colaboradores possam levar para casa o jantar e dessa forma terem mais tempo para desfrutar em família. O equilí- brio entre vida profissional é encarado como fundamental para que as pessoas se sintam felizes e dessa forma sejam mais produtivas. Uma das medidas mais emblemáticas deste grupo é a oferta de férias pagas aos colaboradores.

Punta Cana, Cuba, México e Jamaica foram os destinos anteriores.

A 26 de Maio partem para Cabo Verde. Quem não quiser desfrutar das férias pagas recebe um salário extra.

“Nós não inventamos nada de novo, porque isto já se faz lá fora.

Nós adaptamos os bons exemplos à nossa realidade e temos tido sucesso”, acrescentou, realçando que os benefícios são os mesmos para todos, independentemente do cargo ou função que tenham no grupo empresarial.

O grupo tem visto serem reconhecidos os seus níveis de excelência e tem aparecido no top das melhores empresas portuguesas para se trabalhar.

A par das pessoas, a responsabilidade social é o outro factor que contribui para o sucesso deste grupo empresarial.

“Nós estamos inseridos numa comunidade e não nos esquecemos disso. Ajudamos instituições, sejam elas de solidariedade, desportivas, culturais, entre outras. Temos sempre uma palavra e estamos disponíveis. Tanto trabalhamos com instituições de renome, com ajudamos muitas causas particulares”, disse.

A nível da responsabilidade social, Ricardo Costa deu como exemplo o apoio a duas causas: a Habitat for Humanity, que em Portugal tem sede em Braga; e a U.Dream.

No caso da Habitat, além de fornecer material eléctrico para as habitações intervencionadas, e que se destina a pessoas de parcos recursos, o grupo também colabora com grupos de voluntários que doam um sábado para ajudar nas obras.

No caso da U.Dream, a causa consiste em ajuda crianças doentes a concretizar os seus sonhos.

Ricardo Costa deixa transparecer um carinho especial pelo projecto liderado por jovens universitários. “Às vezes não é preciso muito para fazer uma criança feliz. É é tão bom fazer uma criança feliz!”, confessa.”

in Correio do Minho, 28/02/2018 #TUB #mobilidade #sustentavel #recortesdeimprensa