“TUB contraria aumentos e mantém os tarifários”

“Refere crescimento de receita com venda de títulos de transporte nos últimos três anos.”
 
“Os transportes públicos sob tutela do Estado deverão sofrer, em 2018, um aumento de dois por cento no preço para os passageiros, mas os Transportes Urbanos de Braga (TUB) propõem a manutenção dos tarifários.
 
A proposta vai ser analisada na reunião do executivo da autarquia, já amanhã. “Desde 2014 que os TUB registam um aumento consistente de validações e da receita proveniente da venda de títulos de transporte. Em 3 anos, aumentámos os passageiros transportados em 9% e a receita em mais de 7%. O desempenho foi conseguido sem qualquer aumento de tarifário. Resultou de melhorias na qualidade do serviço prestado, da otimização e da melhoria da rede de transporte, da facilidade no acesso aos títulos de transporte e do reforço da complementaridade com outros modos de transporte”, indica a administração da transportadora na proposta que será discutida pela Câmara de Braga. Indica ainda que “a tendência de crescimento mantém-se em 2017”.
 
O aumento de dois por cento nos preços dos transportes públicos confirmado pelo secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, levou já a críticas do Grupo de Utentes do Porto, que falam numa contradição com a política de reposição de rendimentos da administração central. Refere que o Governo “quer justificar o aumento dizendo que este servirá para mais investimento e melhores serviços, mas essa função não cabe aos utentes. Mas o investimento compete, única e simplesmente, ao Governo”. Acrescentam que a administração central deveria antes seguir o incentivo ao uso de transportes públicos.”
 
in Correio da Manhã, 03/12/2017 #recortesdeimprenssa #TUB #mobilidade #sustentavel