“Mais passageiros e receita levam TUB a manter tarifários em 2018”

“PROPOSTA dos Transportes Urbanos de Braga vai a reunião do executivo marcada para a próxima segunda-feira. Administrador dos TUB justifica com três anos de aumento de passageiros e receita.”

“Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) mantém o tarifário para o próximo ano. A proposta vai a votação na reunião do executivo da Câmara Municipal de Braga marcada para a próxima segunda- feira. “O aumento de validações, da receita e de passageiros transportados permite a manutenção do tarifário, sem qualquer aumento de preço”, justifica, na proposta, o administrador da empresa municipal, Teotónio dos Santos.

A proposta do tarifário para 2018 a vigorar a partir de 1 de Janeiro é um dos assuntos da reunião pública, que começa às 9.30 horas, no edifício do GNRation.

“Desde 2014 que os Transportes Urbanos de Braga registam um aumento consistente de validações e da receita proveniente da venda de títulos de transporte. Em três anos aumentamos os passageiros transportados em 9 por cento e a receita em mais de 7 por cento”, lembra o administrador da empresa municipal, Teotónio dos Santos.

Na proposta, que vai a votação esta segunda-feira, o administrador destaca que “o desempenho foi conseguido sem qualquer aumento de tarifário. Resultou de melhorias na qualidade de serviço prestado, da optimização e da melhoria da rede de transporte, da facilidade no acesso aos títulos de transporte e do reforço da complementaridade com os outros modos de transporte”. E Teotónio dos Santos adianta ainda que “a tendência de crescimento mantem-se em 2017”.

Já o ano passado, os TUB mantiveram o tarifário, tendo eliminado a então restrição do horário para usufruto das condições especiais de reformados. Assim, de acordo com a proposta que foi aprovada na reunião do executivo do ano passado, desde Janeiro deste ano, cessou a restrição para a utilização do título de transporte dos reformados até às 9 horas. A administração dos TUB viu aprovada, ainda o ano passado, a redução do preço das certidões do valor dos títulos de e transporte de 4,5 para para 1 euro. A manutenção do tarifário da transportadora municipal bracarense já foi justificada o ano passado pelo facto de, em 2014 e 2015, se ter registado um aumento de validações e de receita de venda de títulos de transporte.”

in Correio do Minho, 03/12/2017 #TUB #mobilidade #sustentavel