“TUB disponibilizam nova carreira entre Lamaçães e Ferreiros”

“A cidade de Braga conta, a partir da próxima segunda- -feira, 11 de setembro, com uma nova linha dos Transportes Urbanos de Braga (TUB).

Trata-se da Linha 96, entre a zona do Hotel de Lamaçães e o E.Leclerc, em Ferreiros, que funcionará diariamente com carreiras de 20 em 20 minutos.

A nova linha foi apresentada, ontem, numa unidade de restauração na Avenida D. João II, em Braga, pelo administrador dos TUB Baptista da Costa, segundo o qual esta nova oferta insere-se na política que a empresa municipal de transportes tem vindo a projetar, numa estratégia de mobilidade na cidade.

«É uma linha de continuidade, que vai completar e funcionar na mesma lógica da Linha 95, entre o Minho Center e o Nova Arcada», indicou o administrador.

A nova carreira, entre Lamações e Ferreiros, vai passar junto à residencial universitária Lloyd Braga, Escola Secundária Carlos Amarante, Centro Distrital da Segurança Social, Escola Secundária D. Maria II, pela Avenida Central, Carmo, Estação dos Caminhos de Ferro e Rua Padre Cruz (Ponte dos Falcões).

Nova linha, ontem apresentada, entra em funcionamento no dia 11 de setembro

Segundo Batista da Costa, a linha funcionará como um «interface muito importante», pois ligará também o centro da cidade a duas portas de entrada de Braga, perto das quais passam vias rodoviárias como a A11 e a A3 e a Variante do Fojo.

Na apresentação esteve também o presidente do Conselho de Administração dos TUB e vice-presidente da Câmara, Firmino Marques, e o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio.

Firmino Marques realçou a importância da criação de mais este serviço em prol da mobilidade, entre «dois extremos importantes e densamente habitados» de Braga, lembrando que a empresa tem como meta, até 2025, um crecimento «muito substantivo» de passageiros.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Braga, a nova linha foi criada para dar «resposta eficaz às necessidades da população» e «vai ter, seguramente, uma grande utilização», à semelhan- Avelino Lima ça das que foram recentemente criadas.

«Ao longo dos últimos quatro anos temos vindo a acorrer, nas zonas mais periféricas, à identificação de soluções que permitam servir as diferentes populações e, por outro lado, apresentar no centro da cidade uma diversidade de ligações e frequências muito intensa para tornar o transporte público um meio natural de transporte para a generalidade da população, nomeadamente aquela que se desloca entre os principais polos de desenvolvimento da cidade (estação de caminho de ferro, Hospital, Universidade do Minho, zonas comerciais e zonas densamente povoadas », assinalou Ricardo Rio.

O autarca lembrou que ao longo dos últimos quatro anos, os TUB registaram um número crescente de utilizadores (mais 19 %) e de receita (mais 9 por cento) «sem que tenha havido a necessidade de aumentar os tarifários».

A melhoria de condições para os transportes públicos, «foi uma das prioridades assumidas no início do mandato no sentido de servir cada vez mais e melhor os bracarenses. », acrescentou.

Nos últimos quatro anos, o número de passageiros dos TUB aumentou 14 % e a receita da empresa cresceu 9% DR”

in Diário do Minho, 08/09/2017 #TUB #mobilidade #sustentável #recortesdeimprensa