“TUB e Theatro Circo mostram contas positivas em 2016”

“Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) e o Theatro Circo de Braga apresentaram contas positivas em 2016.

Nos respetivos Relatórios e Contas que vão ser analisados e postos à votação amanhã em reunião da Câmara Municipal de Braga são sublinhados os «bons» desempenhos económicos destas empresas municipais.

No que diz respeito aos TUB, o administrador refere que, apesar do setor estar em retração, «os Transportes Urbanos de Braga aumentaram as suas receitas. O desempenho económico e financeiro foi bastante positivo. Revelou uma maior rentabilidade e uma rigorosa gestão do fundo de maneio, ficando evidente a poupança de 47.818,13 € em juros bancários. Estes resultados são claramente encorajadores tendo em conta o quadro macroeconómico do país», escreveu Firmino Marques.

Para reforçar a boa saúde financeira da empresa, o administrador lembrou que, em 2015 os TUB apresentavam um capital próprio negativo de quase 194 mil euros; enquanto que no exercício económico de 2016, não só saem de capitais próprios negativos como apresentam um capital próprio superior a 250 mil euros.

«Estes resultados espelham uma evolução positiva da atividade desenvolvida pela empresa», lê-se no Relatório.

Outro dado que deixou satisfeita a administração dos TUB diz respeito ao número de passageiros transportados, que ultrapassaram os 11 milhões, entre eles o presidente da República e António Costa.

Theatro Circo rompe ciclo de prejuízos Quanto ao Theatro Circo, um dos dados destacados no Relatório e Contas é o facto de a empresa ter rompido o ciclo de prejuízos em 2016. Para isso, foi fundamental a obtenção do visto do Tribunal de Contas, que desbloqueou uma série de constrangimentos.

Assim, o resultado líquido foi superior a 26 mil euros que, no entender da administração, não sendo muito, inverte a ciclo negativo.

O facto de ultrapassar, pelo segundo ano consecutivo, mais de 100 mil espectadores também é enaltecido.”

in Diário do Minho, 17/04/2017 #recortesdeimprensa #TUB #mobilidade #sustentável