“TUB entram no mundo das tecnologias “inteligentes”

dm161111-7

“Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) estão a entrar no mundo da chamada indústria 4.0, introduzindo tecnologias para melhorar a gestão e o serviço prestado aos utentes.
 
Num seminário na sede da empresa, em Maximinos, para assinalar o Dia Mundial da Qualidade, um dos convidados indicou que a empresa municipal de transportes de Braga tem um projeto de informatização dos autocarros que irá comunicar em tempo real o que acontece nos veículos e nas linhas e permitir atuar de imediato, fazendo com que haja uma maior eficácia, fluidez e ganhos de tempo.
 
«Ao prepararem-se com este sistema, os TUB vão contribuir muito para que a cidade seja mais inteligente, para que as pessoas se desloquem para os sítios mais rapidamente», disse o coordenador do programa “Industry 4.0” da Bosch Car Multimédia Portugal.
 
Segundo este especialista, quando o sistema estiver operacional a Administração dos TUB vai obter informações da localização, velocidade de circulação dos autocarros, consumo de combustível, entre outros parâmetros da parte física dos veículos, assim como dados relativos ao movimento de passageiros, e transformar esses dados em indicadores que depois podem ser usados em benefício dos utilizadores.
 
«Esta tecnologia permite saber onde os autocarros estão, quantos passageiros entraram, quantos saem e onde, e com estes dados vai-se poder, por exemplo, reforçar a carreira nos pontos onde há mais movimento de passageiros ou fazer- -se compassos de espera para tornar o serviço mais eficaz», explicou.
 
A implementação destas tecnologias vai, disse Francisco Duarte, obrigar a «reconhecer dados e a ter “business intelligente”, regras, que numa quantidade infinita de dados vão começar a tirar conhecimento».
 
«É um sem-fim de dados, de informação, que vamos ter disponíveis. A questão é sermos inteligentes para os usar e daí que o foco principal desta questão da Indústria 4.0 nos próximos anos é ter as pessoas capazes de saber usar estas tecnologias », realçou.
 
Segundo este responsável da Bosch Car Multimédia, a parte de recolha e de transmissão de dados é mais fácil de fazer, o mais difícil e o que falta fazer é agregar tudo numa plataforma, mas os TUB «já têm um projeto em curso que vai poder fazer essa agregação».
 
«O primeiro passo é otimizar o que se passa dentro dos TUB, ter Indústria 4.0, que é fundamental.
 
O segundo passo é ligar essa tecnologia aos outros sistemas da cidade como os comboios da CP ou aos semáforos de ruas onde se formem grandes filas. Tudo o que se passa na cidade tem que ser gerido de uma forma integrada, haver uma gestão inteligente dos sistemas da cidade. Se há muitas pessoas a chegar ou a sair de um sítio a uma determinada hora, por exemplo para um jogo de futebol, o semáforo pode mudar nessa hora ou nesse dia», explicou.
 
A Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial é um termo que engloba algumas tecnologias para automação e troca de dados e utiliza conceitos de Sistemas ciber-físicos, Internet das Coisas e Computação em Nuvem.
 
O presidente do Conselho de Administração dos TUB indicou que esta questão da conetividade insere-se na aposta que a empresa está a fazer na qualidade, dentro de uma política de reconhecimento e valorização do trabalho de cada colaborador.
 
Firmino Marques, que também é vice-presidente da Câmara de Braga, frisou que as empresas devem fomentar relações «mais humanas» e ouvir os seus recursos humanos. «Com paixão é possível fazer mais e melhor mantendo a qualidade», acrescentou.
 
Nesta conferência participou também o professor Batista da Costa, administrador dos TUB, que abordou o tema “Liderança em setores maduros”.
 
Neste contexto, o professor do IPCA referiu que as empresas bem-sucedidas «não esperam que os líderes surjam, procuram pessoas com potencial de liderança», sendo uma das caraterísticas dos líderes a motivação de alcançar objetivos.
 
A criatividade, o otimismo e a dedicação organizacional também são «fundamentais» para a liderança.”
 
in Diário do Minho, 11/11/2016 #TUB #Braga #Mobilidade #bosch #mobilidade #sustentável