“Transporte Público”

dm160621-17

“O transporte público está fortemente ligado ao desenvolvimento urbano.

As cidades tornam-se mais sustentáveis e mais atrativas para os seus cidadãos, para os turistas e para os investidores quando dispõem de sistemas de transporte público de boa qualidade.

A norma europeia EN 13816 define, na ótica dos clientes e de uma forma muito detalhada, critérios de qualidade para o transporte público urbano:

Disponibilidade: cobertura geográfica, tempo, frequência e modo de transporte;

Acessibilidade: acesso ao sistema de transporte público, incluindo interfaces com outros meios de transporte;

Informação: disponibilização sistemática de informação sobre o sistema de transportes de modo a facilitar o planeamento e a execução das viagens;

Tempo: aspetos de tempo relevantes para o planeamento e execução das viagens; Atendimento ao cliente: elementos do serviço introduzidos para permitir a melhor combinação possível entre o serviço padrão e as exigências de cada cliente;

Conforto: elementos do serviço introduzidos com a finalidade de tornar as viagens em transporte público confortáveis e agradáveis;

Segurança: sensação de proteção pessoal vivenciada pelos clientes, originada pela aplicação de medidas concretas e da atividade estabelecida para garantir que os clientes estejam conscientes destas medidas;

Impacto ambiental: efeito sobre o meio ambiente, decorrente da prestação de um serviço de transporte público.

Em Braga, a melhoria da qualidade do transporte público urbano, disponibilizado pelos TUB, tem vindo a ser percecionada pelos clientes. Os TUB assumiram um protagonismo que reforçou os laços de afeto com a população.

Em dois anos os TUB conseguiram não só aumentar o número de passageiros transportados em mais de 5%, mas também a receita proveniente da venda de títulos em mais de 4%.

Estes resultados, em contraciclo com este setor de atividade, foram obtidos sem qualquer aumento de frota ou de tarifário.

Através do transporte público os TUB estão a dar o seu contributo para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos e tornar Braga uma cidade mais sustentável e mais inclusiva.

Equidade e Inclusão social Um transporte público urbano inclusivo deve atender aos segmentos sociais mais vulneráveis da população. É importante assegurar a mobilidade de pessoas e não de veículos.

Em Braga, os TUB desempenham um papel fundamental na atenuação da exclusão social e na promoção da equidade.

Os TUB ligam lugares e pessoas de todos os níveis sociais. Promovem uma Cidade para todos.

Os TUB operam uma rede de transporte público, em todas as freguesias do Concelho, que garante o acesso a cerca de 96% da população e assegura o acesso a direitos constitucionalmente reconhecidos como Justiça, Trabalho, Saúde e Educação.

Os TUB entraram no Hospital, permitiram os transbordos sem acréscimo de custos, congelaram os tarifários e garantiram o acesso aos principais eventos desportivos e culturais que decorrem na Cidade.

Em articulação com o Município eliminamos restrições, melhoramos a oferta e promovemos tarifários bonificados que incluem descontos até 75%.

É o caso dos estudantes, dos reformados, dos deficientes, dos mais idosos e de outros grupos desfavorecidos e mais vulneráveis da população. E porque queremos Mobilidade para todos os TUB disponibilizam, ainda, novas tecnologias nas quais se destaca uma aplicação móvel inclusiva: o TUB Mobile.

TUB Mobile

O TUB Mobile é uma aplicação tecnológica, gratuita, com funcionalidades para a maioria dos cidadãos, mas que conta também com funcionalidade dedicadas exclusivamente a cegos.

Disponível para download iOS e Android, é de fácil utilização não só para quem regularmente utiliza os serviços dos TUB como também para os utilizadores ocasionais.

Permite conhecer as linhas, traçar as rotas desejadas, conhecer as paragens existentes em determinada localização, informações horárias e a frequência com que cada autocarro passa em cada paragem, entre outras funcionalidades.

Em Braga os TUB minimizam barreiras e tornam os Transportes Públicos acessíveis a todos.”

in Diário do Minho, 21/06/2016 #TUB #Braga #mobilidade