“TUB estuda BRT e interfaces em Estrasburgo”

CMBragaComunicacao

O Gabinete de Estudos dos Transportes Urbanos de Braga, TUB Consulting, vai realizar uma acção de benchmarking na cidade de Estrasburgo.

Situada na Alsácia Francesa, sede do Parlamento Europeu, com cerca de 270 mil habitantes, é uma cidade que tem reconhecidas boas práticas de políticas públicas na área da Mobilidade.

Esta acção de benchmarking servirá para estudar o BRT – BUS Rapid Transit, os interfaces entre o Transporte Colectivo e o Transporte Individual (os parques de estacionamento estrategicamente colocados na periferia da cidade) e a mobilidade ciclável e pedonal.

Através de um Protocolo de Cooperação entre o Município de Braga e a Mairie de Estrasburgo, apoiado pela Direcção-Geral das Autarquias Locais, este estudo inicia-se em Dezembro de 2015 e prolonga-se para 2016.

Os TUB pretendem, com esta acção, aumentar o seu conhecimento, por forma a lançar o BRT no “Estado da Arte”, com vista a oferecer um serviço de excelência aos utilizadores da cidade de Braga.

Os interfaces com parqueamento para o automóvel na periferia na cidade de Estrasburgo é um exemplo de uma estratégia bem sucedida e muito à semelhança do que Braga pretende fazer, nomeadamente com os interfaces do Novainho e de Ferreiros contemplados no PDM. Esta estratégia em Estrasburgo levou a uma importante redução de automóveis no centro da cidade, deixando espaço para os peões, bicicletas e transporte colectivo.

O sistema Velhop de Estrasburgo, um sistema de bicicletas partilhado – bikesharing – da Companhia de Transportes de Estrasburgo (CTS), será outro elemento da mobilidade a ser estudado, tanto mais que é um projecto importante, uma vez que está a ser projectado um sistema semelhante para a cidade de Braga.

A execução do BRT – BUS Rapid Transit, dos interfaces na periferia da zona urbana da cidade e de um sistema de bicicletas partilhado em Braga são determinantes para Braga atingir as metas a que se comprometeu no seu PDM de reduzir em 25% o número de automóveis a circular na cidade, duplicar o número de utilizadores do Transporte Público e atingir os 10 000 utilizadores regulares de bicicleta.