“Câmara quer intervir nas zonas habitacionais do Carandá e Fujacal”

CM_01_07_15-6

“A intervenção de Baptista da Costa centrou-se na questão da mobilidade. O administrador dos Transportes Urbanos de Braga deu a conhecer alguns números sobre a utilização dos meios de transportes públicos. Deu conta que, em 2002, Portugal tinha 544 automóveis por mil habitantes. Era o terceiro país da União Europeia. Em 2012 tinha 406 automóveis por mil habitantes.

Frisou também que em 2011, o número de quilómetros de auto-estrada superou o número de quilómetros de ferrovia em Portugal. “Portugal é o único país em que isto acontece”, diz o administrador dos TUB, acrescentando, por outro lado, que as deslocações em transporte individual cresceram a um ritmo de 1 por cento ao ano.

Baptista da Costa considera que as vias cicláveis e pedonais assumem hoje uma grande importância na qualidade de vida das cidades, quer a nível económico, quer até em termos de saúde. O administrador defende uma cidade “cem por cento acessível, onde se possa movimentar livremente” e onde os percursos pedonais e vias cicláveis integrem também percursos históricos, com pontos de informação aos utentes “colocando também a tecnologia ao serviço das pessoas”.”

in Correio do Minho, 01/07/2015