Arquivo da Categoria: Recortes de imprensa

EUB prometem velocidade cruzeiro no primeiro trimestre

Os Estacionamentos Urbanos de Braga (EUB) vão reforçar, em Fevereiro, a sua equipa de fiscalização com a entrada ao serviço de mais dois operacionais. A nova unidade de negócio da empresa municipal Transportes Urbanos de Braga (TUB) iniciou no início de Dezembro a gestão do estacionamento pago de duração limitada nas ruas da cidade com cinco fiscais, tendo entrada ao serviço, em Janeiro, mais dois elementos.

Teotónio dos Santos, administrador dos TUB, declarou ao Correio do Minho que a operação de gestão dos parquímetros está a correr dentro da normalidade esperada. “A rotação do estacionamento, que é um dos propósitos do sistema, está a acontecer e durante o primeiro trimestre iremos entrar em velocidade cruzeiro”, considera o responsável dos TUB, ainda sem dados concretos sobre o primeiro mês de actividade da EUB.

As notificações por estacionamento abusivo nos lugares pagos voltaram a surgir nos pára brisas de automóveis, após um período em que a fiscalização a cargo da Polícia Municipal foi considerada ineficaz.

“Depois de um período de sensibilização e informação junto dos automobilistas, com aviso de novas ruas da cidade que passaram a ter estacionamento pago”, os agentes da EUB passaram a deixar de ser condescendentes relativamente às infracções.

Com novo reforço da equipa de fiscalização, a EUB alargará o seu perímetro de actuação, até agora mais centrada nas artérias mais centrais da cidade de Braga.

Desde o início de Dezembro, a EUB passou a proporcionar possibilidade de pagamento do estacionamento de duração limitada através das aplicações móveis iParque e Via Verde, adiantando Teotónio dos Santos que cresce diariamente o número de automobilistas a recorrer a estas formas de pagamento.

Com a app Via Verde Estacionar, por exemplo, não é necessário identificador ou moedas, beneficiando o automobilista da vantagem de pagar exactamente o tempo do estacionamento, que pode prolongar ou terminar antecipadamente.

Os TUB assumiram também a emissão das avenças de estacionamento para residentes e empresas das zonas abrangidas por parquímetros, garantindo o administrador da empresa que a emissão daqueles títulos decorre agora de forma mais célere. “Um pedido é deferido em dois ou três dias”, garantiu, adiantando que, apesar do aumento de pedidos, ainda não foi atingido o limite de 50% dos lugares de estacionamento regulado por parquímetros existentes na cidade de Braga.

@Correio do Minho, 10 de janeiro de 2020

Mais de 40 ruas reguladas com parquímetros

Com o alargamento da zona de estacionamento de duração limitada, aprovado pela Câmara Municipal em Setembro de 2019, são agora 42 as ruas e praças da cidade abrangidas por parquímetros.

Parte das artérias que, em Março de 2014, foram retiradas da então concessão do estacionamento, voltaram a ser taxadas. São os casos das ruas dos Bombeiros Voluntários, Carvalhal, S. André, Adaltiva Vieira e Diu, entre outras. Troços das ruas Frei Caetano Brandão, 25 de Abril e Américo Ferreira de Carvalho voltam a ter parquímetros.

Nova gestão dos parquímetros dá rotatividade a estacionamento

EUB completou já um mês de gestão do estacionamento pago nas ruas da cidade de Braga. Actuação da empresa municipal de transportes passa, para já, com avaliação positiva.

Estacionar o carro nas mais de quatro dezenas de artérias da cidade de Braga reguladas por parquímetros tornou-se mais fácil desde o final do ano passado, altura em que a empresa Transportes Urbanos de Braga (TUB), através de um novo departamento, assumiu a gestão do estacionamento de duração limitada.

Sete agentes da Estacionamentos Urbanos de Braga (EUB) fiscalizam o tempo de paragem pago num perímetro da cidade alargado no início de Dezembro de 2019, ao mesmo tempo que a Câmara Municipal baixou de um euro para 80 cêntimos a taxa horária de estacionamento.

Com a efectiva fiscalização do estacionamento regulado por parquímetros passaram a surgir lugares disponíveis nas ruas mais centrais da cidade, algo que é visto como positivo pela direcção da Associação Comercial de Braga (ACB).

Rui Marques, director geral da ACB, diz ao Correio do Minho que o melhor sinal de que a transferência da gestão dos parquímetros para a empresa municipal de transportes pública foi uma boa opção “é as pessoas não falarem do assunto”.

“Nem as empresas nem os consumidores se têm manifestado, sinal de que as coisas estão a funcionar” em termos de rotatividade do estacionamento no centro comercial e de serviços de Braga, alega aquele responsável numa apreciação que é secundada por gestores e trabalhadores de pequenas empresas ouvidos ontem pelo Correio do Minho.

Carla Correia, proprietária de um talho num troço da Rua 25 de Abril que, em Dezembro de 2019, voltou a ser abrangida por parquímetros, diz-nos que o estacionamento pago é positivo para “as pessoas não deixarem o carro estacionado de manhã à noite”. Recorda que sem parquímetros nesta artéria “não havia lugares para estacionar”, situação que dificultava o acesso de consumidores ao seu estabelecimento. Na mesma rua, onde estão localizados o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga e a Escola Secundária Sá de Miranda, Teresa Marques, proprietária de um quiosque, entende que, apesar do regresso dos parquímetros, “manteve-se a confusão habitual no estacionamento”.

Na vizinha Rua de Damão, a funcionária de um pequeno parque de estacionamento privado, Luísa Pinto, constata que o negócio da empresa decresceu. “Quando a rua estava cheia, vinha muita gente para o parque, agora são muitos menos”, explica.

A Rua de S. André foi outra das que voltou a ter parquímetros a funcionar, opção que merece o apoio de Artur Oliveira, funcionário de um restaurante ali instalado. “Para o comércio é fantástico. Estou contra os que estacionavam aqui o dia todo”, diz-nos, apesar de ele próprio ter de procurar alternativas grátis de estacionamento em zona mais periférica da cidade.

Na mesma artéria, Carlos Esteves, proprietário de uma farmácia, entende também que os parquímetros “fazem falta, se não as ruas ficam cheias e o comércio local perde”, sugerindo, no entanto, que os primeiros dez ou quinze minutos “sejam gratuitos ou com tarifa reduzida” para facilitar o acesso de clientes aos estabelecimentos comerciais e de serviços.

Noutro ponto da cidade, um troço da Rua D. Frei Caetano Brandão voltou também a ter parquímetros activos. Fernando Silva é lá residente. “Já temos avença há 20 anos, nunca deixámos de pagar, mesmo com a suspensão dos parquímetros. Os moradores entregaram um abaixo assinado na Câmara Municipal para a reposição do estacionamento pago. Foi o melhor que podiam ter feito. Agora conseguimos ter lugar”, declarou.

Na mesma rua, Gisela Barros, empresária, tem avaliação contrária sobre a opção camarária. “Agora é a caça à multa. Mudeime para aqui em Novembro, acho ridículo ter de pagar com avença ou não”, disse-nos, considerando que, no que ao estacionamento automóvel diz respeito, “quem vive no centro está tramado”.

@Correio do Minho, 10 de janeiro de 2020

“TEOTÓNIO ANDRADE DOS SANTOS”

“Nasceu em Braga e especializou-se em transportes públicos, no seguimento do trabalho desenvolvido nos Transportes Urbanos de Braga (TUB). Com mais de 20 anos de experiência acumulada, acabou por receber novamente o convite, em 2017, para continuar a liderar a estrutura juntamente com Sandra Cerqueira, e continuar a revitalizar uma empresa. Até 2013, os TUB acumulavam prejuízos e, à luz das novas imposições da Troika, teria de fechar, situação entretanto revertida através de uma aposta no melhoramento de serviço e, numa segunda fase que está em execução, da renovação da frota. Apesar da desigualdade de tratamento do Estado, que, por exemplo, comparticipa a 100% um novo autocarro em Lisboa ou no Porto, enquanto em Braga e noutros concelhos apenas cerca 37%, a empresa consegue ter resultados líquidos positivos há cinco anos e aposta na diversificação para obter novas receitas: assim surgem os Estacionamentos Urbanos de Braga, cuja receita será investida integralmente na renovação da frota dos TUB. Conheça as ideias de Teotónio Andrade dos Santos.

Continuar a ler“TEOTÓNIO ANDRADE DOS SANTOS”

“Aluna da EB1 de S. Victor vence concurso de Postais Publicidade de Natal dos TUB”

“Sofia Maria Bittencourt Duro, aluna do 3.º ano da EB1 de S. Victor foi a grande vencedora do Concurso ‘Postal de Natal’ promovido pelos Transportes Urbanos de Braga (TUB) para assinalar a quadra natalícia e que se destina aos alunos do concelho com idades compreendidas entre os 5 e os 15 anos.

O desenho da aluna bracarense está já estampado nos Postais de Natal que a empresa municipal está a enviar os seus clientes. O segundo lugar foi atribuído a Saima Jannat Turabul, aluna do 4.º ano da EB1 de S. Victor e o terceiro a Saifa Tasimul Jannat, também da EB1 de S. Victor.

O júri independente criado para o efeito dediciu ainda atribuir sete menções honrosas aos seguintes alunos: Xavier Lopes da Costa (6.º A, da EB 2,3 Mosteiro e Cávado), Ana Carlota (EB 2,3 Francisco Sanches), Martim Gomes (3.º 2 EB1 de S. Victor), Danielle de Assis Sousa (5.º E da EB 2,3 de Real), Inês Gomes (3.º 2 da EB1 de S. Victor), Alberto Azevedo (EB 2,3 Francisco Sanches) e Martim Monteiro (EB1 de S. Victor).

Além dos certificados de participação de participação, todos os premiados receberam cartõespresente da FNAC.

O concurso deste ano, e à semelhança dos anos anteriores, contou com um grande número de participantes que, com criatividade e imaginação, desenharam os Postais de Natal com mensagens alusivas à importância dos transportes públicos em geral e em particular aos TUB.

O júri, constituído pela artista Plástica Adriana Henriques e pelos fotógrafos Pedro Canedo e Armando Capela, seleccionaram os melhores postais tendo em conta o critério da criatividade do desenho e a originalidade presente na mensagem.

Os trabalhos a concurso darão corpo a uma exposição em local ainda a designar.”

in Correio do Minho, 22/12/2019 #TUB #mobilidade #sustentavel

“TUB entregaram prémios aos vencedores de mais uma edição do “Postal de Natal 2019″”

“Os Transportes Urbanos de Braga (TUB) entregaram, ontem, os prémios de mais uma edição do “Concurso Postal Natal 2019”, uma iniciativa que à semelhança de anos anteriores, primou pelo grande número de participações. As centenas de desenhos que chegaram aos TUB, da autoria de crianças dos cinco aos 15 anos, de diversas escolas e graus de escolaridade, tiveram o mérito de associar o Natal à importância da utilização do transporte público, em particular dos TUB.
Reunido no passado dia 17 de dezembro, o júri, composto por três elementos, designadamente a artista plástica e professora Adriana Henriques, e os fotógrafos Pedro Canedo e Armando Cepeda, decidiram atribuir os três primeiros prémios aos seguintes concorrentes: Sofia Maria Duro – EB S. Victor, 3.º 3 (1.º classificado); Saima Jannat Turabul – EB S. Victor, 4º 2 (2.º classificado) e Saifa Tasiuml Jannat, EB S. Victor, 3º 2 (3.º classificado). Foram ainda atribuidas as seguintes sete menções honrosas: Xavier Lopes da Costa (EB 2,3 Mosteiro e Càvado, 6.ºA); Ana Carlota (EB 2,3 Francisco Sanches); Martim Gomes (EB S. Victor, 3º 2); Danielle de Assis Sousa (EB 2,3 Real, 5.ºE); Inês Gomes (EB S. Victor, 3.º2); Alberto Azevedo (EB 2,3 Francisco Sanches) e Martim Monteiro (EB S. Victor).
O critério de seleção do postal vencedor foi a criatividade do desenho e a originalidade presente na mensagem.
A entrega dos prémios decorreu em plena Tenda de Natal, na Avenida Central, e contou com a pres e n ç a d o presidente do Conselho de Administração dos TUB, Miguel Bandeira, do administrador dos TUB, Teotónio dos Santos, do presidente da Associação Comercial de Braga, Domingos Barbosa, entre outros. Quem não faltou também foi o antigo presidente do Conselho de Administração, Firmino Marques, que fez questão de marcar presença no evento.Miguel Bandeira aproveitou a ocasião para elogiar a iniciativa, que «vale pela sua continuidade e pelo modo regular como se impôs nos calendário de eventos para a juventude na cidade». Apontando os TUB como «o futuro do nosso modo de viver», Miguel Bandeira acredita que é com esta abordagem que é possível fazer face ao desafio de mobilidade, contribuindo para a qualidade de vida e para o modo como nos deslocamos para o trabalho e para a escola».
Exposição para breve
Todas as crianças que participaram na iniciativareceberam um certificado de participação, que a empresa entregará, nos próximos dias, nas diversas ecsolas que concorreram. Os TUB realçam a crescente participação que se tem registado nos últimos anos, pelo que, uma vez mais, este ano, será organizada uma exposição, num local a designar brevemente, com os trabalhos dos dez primeiros classificados, onde estarão também mais algumas dezenas de desenhos que se apresentaram a concurso.
in Diário do Minho, 22/12/2019 #TUB #mobilidade #sustentavel

TUB @ Hackacity@Braga

Sandra Cerqueira, Administradora dos TUB, participou esta Quarta-feira, 18 de Dezembro, no Hackacity@Braga, uma iniciativa do INL – International Iberian Nanotechnology Laboratory, do CeNTI – Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes, e do IPN – Instituto Pedro Nunes, que juntou especialistas em diversas áreas para uma “maratona de ideias” com vista a tornar Braga numa Smart City até 2030.

O programa arrancou no dia 17 de dezembro com um debate sobre o futuro de Braga e com um pitch das ideias propostas por cientistas, técnicos, especialistas, empreendedores e entusiastas, entre os quais se encontravam alguns colaboradores dos TUB.

O evento revelou-se uma oportunidade para empresas, criativos, cientistas e empreendedores estabelecerem contactos e gerar novas ideias num ambiente de inovação aberta, aliando o conhecimento à experiência prática.

Sandra Cerqueira participou na palestra “Cities as a testbed for technologies”, (As cidades como áreas de testes para tecnologias).

#TUB#mobilidade#sustentável

“Concurso municipal desafia participantes a fotografar o Bom Jesus”

“‘O Bom Jesus do Monte – Património Mundial da Humanidade’ é o tema do XVI Concurso Municipal de Fotografia que se realiza nos próximos dias 13, 14 e 15 de Dezembro.

Organizado pelo Município de Braga, o Concurso Municipal de Fotografia conta com cerca de 50 inscritos que são desafiados a fotografar o Bom Jesus do Monte.

O concurso conta com o apoio dos Transportes Urbanos de Braga (TUB) e da Confraria do Bom Jesus que irão assegurar o transporte dos concorrentes, quer de autocarro, quer de funicular.

Recorde-se que o concurso incluirá a habitual exposição pública, a inaugurar em Fevereiro do próximo ano na Fonte do Ídolo, e na qual estarão patentes os trabalhos premiados pelo júri, bem como uma fotografia de cada um dos concorrentes, nos termos do regulamento do concurso.

O tema proposto da edição deste ano do Concurso Municipal de Fotografia visa reconhecer e homenagear a atribuição do Santuário do Bom Jesus do Monte a Património Cultural Mundial da UNESCO, bem como estimular o interesse, a sensibilidade dos concorrentes em particular e dos turistas e cidadãos em geral, no que respeita ao seu valor histórico, artístico, cultural, religioso e paisagístico.”

in Correio do Minho, 11/12/2019 #recortesdeimprensa #TUB #mobilidade #sustentavel

“GESTÃO DE ESTACIONAMENTO À SUPERFÍCIE PASSA A SER GERIDO PELOS TUB”

“Estacionamentos Urbanos de Braga”

“Os Transportes Urbanos de Braga começaram a gerir o estacionamento à superfície na cidade de Braga, inaugurando desta forma uma nova área de negócio. Teotónio Santos, Administrador dos TUB, explica como foi possível avançar para esta área de negócio. “Fizemos um estudo de viabilidade económico-financeira e chegámos à conclusão que podemos baixar o valor da taxa, prestando melhor serviço às pessoas e, ao mesmo tempo aproveitar esse valor para financiar os Transportes Urbanos de Braga. São cerca de 1800 lugares, em 44 ruas. Todo o trabalho de colocação de parcómetros e sinalética já foram feitos, estando em funcionamento desde dia 2. Em comparação com a ESSE, estamos a falar de uma redução de 2600 lugares para 1800. A tarifa, para já, será de valor único de 80 cêntimos por hora. Neste momento, temos uma equipa de cinco pessoas para procederem à fiscalização e prevemos que, no próximo ano, admitiremos mais. Entre nove a 10 pessoas”, explicou no dia da apresentação da loja, situada no Campo da Vinha, esclarecendo depois que “este espaço físico serve para a gestão dos Estacionamentos de Braga, para pedir avenças ou apresentar reclamações, assim como ponto de apoio aos colaboradores. Se um utilizador for notificado por falta de pagamento, poderá pagar aqui na loja – o valor total de um dia de estacionamento, que são 8 euros. O que nós fazemos é um aviso de pagamento, não passamos multas. Se não pagar, será emitida uma contra ordenação pela Câmara Municipal”.
A inovação tecnológica, permitindo novos métodos de pagamento, foi uma das necessidades identificadas neste processo. “Introduzimos a Via Verde, para simplificar os pagamentos. Basta descarregar a App no telemóvel para proceder ao pagamento. Paralelamente, estamos a agilizar a questão das avenças, um processo de simplificação interna para dar uma resposta mais célere. Outra das inovações é a possibilidade dos comerciantes oferecerem tempo de estacionamento aos seus clientes, através de uma parceria que estabelecemos com um parceiro tecnológico. Esta possibilidade foi-nos sugerida pela Associação Comercial de Braga. Estimamos cerca de 600 mil euros de receitas. Esse valor será reinvestido na melhoria dos transportes urbanos da cidade”, afirmou o responsável.
Para Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, este era um investimento necessário. “O problema do estacionamento na cidade de Braga não se resume à gestão dos lugares. Nem sempre a postura dos cidadãos vai de encontro à sã convivência com os demais, existindo alguns abusos que nos ‘obrigaram’ a tomar medidas físicas, como os pilaretes, ou o reforço da polícia municipal. No caso concreto do estacionamento pago, é visto por nós como um instrumento de ordenamento e de apoio à dinamização económica. Por isso, deve ser eficiente”, defendeu o autarca, acrescentando que “a delegação deste trabalho nos Transportes Urbanos de Braga vai de encontro a essa necessidade de eficiência”.
A renovação da frota dos TUB é um objetivo que está a ser conseguido, depois de anos de vários anos de prejuízos. “Eu recordo que, até há seis anos atrás, os TUB não tinha resultados positivos, foram acumulando resultados negativos, o que impedia a renovação da frota. Além disso, ainda não há, hoje, verdadeiros incentivos nacionais para essa finalidade, razão pela qual esta receita será muito importante. Mesmo com a renovação de 30% da frota, ainda está bastante envelhecida”, refere o autarca.
Os Estacionamentos Urbanos de Braga dispõem também de novo site (www.eub.pt) onde constam todas as informações, indica as ruas onde se paga estacionamento e até dá para ver os parcómetros disponíveis.”

in Revista SIM, #recortesdeimprensa #TUB #EUB #Braga #mobilidade

“Parquímetros 20 cêntimos/hora mais baratos a partir de hoje”

“O ESTACIONAMENTO pago à superfície em Braga custa menos 20 cêntimos/hora a partir de hoje. Os Transportes Urbanos de Braga, que passam a fazer a fiscalização, esperam arrecadar 500 mil euros/ano.”

“O estacionamento pago à superfície em Braga vai custar menos 20 cêntimos por hora a partir de hoje, esperando os Transportes Urbanos de Braga (TUB) arrecadar cerca de 500 mil euros anuais com a receita dos parquímetros.

Segundo o que a autarquia anunciou em Novembro, a taxa de estacionamento foi reduzida de um euro para 80 cêntimos por hora e os lugares pagos vão passar a ser 1.800, ao contrário dos 2.600 vigentes durante o período em que a cobrança e vigilância dos parquímetros estavam entregues à ESSE.

A redução do preço resulta da decisão de devolver “à esfera municipal a gestão do estacionamento à superfície dentro da cidade”, com a fiscalização dos parquímetros a ser feita a partir de hoje pelos EUB – Estacionamentos Urbanos de Braga.

Dentro desta “nova área de actuação” dos TUB, empresa municipal de transporte para a qual reverterá toda a receita daquele serviço, está ainda a ser desenvolvido um “sistema de pagamento mais simplificado” das tarifas, através da aplicação Via Verde.

A autarquia bracarense fez ainda saber que a política de preços a praticar irá beneficiar a mobilidade eléctrica.

Com a nova regulamentação, cada estacionamento terá a duração máxima de duas horas, mas a Câmara Municipal de Braga garante que está já a “avançar com a modernização do processo de digitalização de forma a agilizar a gestão das avenças de moradores, com comerciantes e viaturas eléctricas”, sendo ainda permitido aos comerciantes de rua oferecer descontos aos clientes.

Refira-se que os EUB dispõem também de novo ‘site’ (www.eub.pt) no qual constam todas as informações relativas ao estacionamento pago à superfície na cidade e onde será possível pedir avenças e regularizar a situações de incumprimento. “

in Correio do Minho, 02/12/2019 #recortesdeimprensa #EUB #TUB