Arquivo da Categoria: Sem categoria

“Fundos comunitários do “Portugal 2030″ poderão financiar MetroBus de Braga”

Ricardo Rio afirma ter já falado com o ministro do ambiente

O presidente da Câmara de Braga acredita que o MetroBus, também conhecido por BRT, poderá ser financiado pelo Portugal 2030 e, desta forma, concretizar-se na cidade de Braga.
«É um diálogo que temos feito com o Ministério do Ambiente, com o ministro Matos Fernandes em particular, e é uma reivindicação que nós fizemos e uma disponibilidade que ele expressou para vir a consagrar um financiamento para esse efeito no Portugal 2030», disse Ricardo Rio em entrevista ao “TUBjornal” na sua edição especial de novembro/dezembro de 2018.
Segundo o autarca, a Câmara de Braga terá que aguardar pela entrada em vigor do Portugal 2030, esperando que nesse quadro comunitário «haja financiamento também para Braga, para um projeto dessa natureza».
Nesta entrevista, o presidente da Câmara de Braga diz também estar convencido que, atualmente, os TUB são vistos «como uma alternativa para a generalidade dos cidadãos» na utilização «das suas deslocações na cidade, pela qualidade do serviço que prestam», admitindo, contudo o problema da qualidade das viaturas. Para o autarca, o serviço qualificado dos TUB que tem seduzido os bracarenses reflete-se no serviço prestado, na proximidade e na frequência das linhas. «Nós temos, de facto, das ofertas mais qualificadas que eu conheço a nível regional e a nível, às vezes, até nacional em muitos domínios, acrescenta.
Ricardo Rio afirma que há em Braga «algumas franjas da população» que ainda não usam os transportes públicos e que não encaram os TUB como uma alternativa na utilização diária. Por isso , o autarca estabele como objetivo mostrar a estes bracarenses que podem ficar bem servidos e ficarem mesmo a ganhar se começarem a utilizar os transportes coletivos.
E, no que diz respeito aos problemas de trânsito, que muitas vezes condicionam os horários dos TUB, o presidente da Câmara de Braga aponta como solução o aligeirar a carga de trânsito nos vários pontos da cidade, uma vez que não há a hipótese de se criarem vias alternativas. «E a única forma de reduzir essa carga é uma questão quase, diria, geométrica», ou seja, «50 pessoas num autocarro ocupam substancialmente menos espaço e provocam muito menos trânsito do que 50 viaturas», sustenta, acrescentando que a solução passa, assim, por convencer as pessoas por uma maior utilização dos transportes públicos.
Nesta entrevista ao “TUBjornal”, o presidente da Câmara de Braga adianta, por outro lado, a possibilidade dos TUB virem a ter a médio prazo novas valências na área da mobilidade. Segundo explica, pretende-se que os TUB sejam «verdadeiramente, não apenas uma empresa de prestação de um serviço de transporte urbano», mas também que incorpore «outras valências».
Por fim, Ricardo Rio deixa algumas críticas em relação aos apoios do Estado, confessando-se «preplexo e revoltado» por ver que vão ser atribuídos determinados benefícios financeiros «a quem já não os praticava antes da atribuição pelo Governo». «Ou seja, é, no fundo, beneficiar o infrator», acrescenta.

Renovação da frota até 2020

O presidente da Câmara de Braga reitera a vontade de renovar a frota dos Transportes Urbanos de Braga, com a aquisição de cerca de 40 autocarros até 2020.
Na entrevista que concedeu ao “TUBjornal”, na sua edição especial de novembro/dezembro de 2018, Ricardo Rio adiantou os planos de investimento que tem traçado neste capítulo, para além da aquisição das seis viaturas elétricas já concretizada e da candidatura que irá permitr comprar mais viaturas elétricas e a gás natural comprimido.
«O nosso compromisso vai para lá daquilo que venha a ser o financiamento nessas candidaturas. E aquilo que está dentro do plano de investimentos da empresa até 2020 é uma renovação de 30 por cento da frota. Portanto, estamos a falar de quase 40 autocarros que poderão vir a ser adquiridos durante este intervalo de tempo, ou com financiamento, ou com a comparticipação direta através de contratos, por exemplo, de leasing ou de renting, que venham ser utilizados para esse efeito», afirma.

in Diário do Minho, 8 de janeiro de 2019 #TUB #Mobilidade #Sustentavel #BRT #MetroBUS

Transportes Urbanos de Braga @ Projecto Fuel Cell Bus

Os Transportes Urbanos de Braga marcaram presença no lançamento oficial do Projecto Fuel Cell Bus, um projeto da Caetano Bus para construção do primeiro autocarro da Europa com tecnologia de pilha de combustível, em parceria com a Toyota, que decorreu no dia 26 de setembro em Lisboa, na presença do Secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, na sequência da passagem do Energy Observer por Lisboa, a primeira embarcação em todo o mundo movida a hidrogénio de forma autónoma, sem emissões de gases.

“A Caetano Bus, filial da Salvador Caetano Indústria, vai fabricar autocarros movidos a hidrogénio em parceria com a Toyota. O primeiro autocarro deverá sair da fábrica da empresa portuguesa no final de 2019. A Caetano Bus, filial da Salvador Caetano Indústria que desenvolve e fabrica autocarros, vai produzir autocarros movidos a hidrogénio em parceria com a Toyota, foi anunciado esta quarta-feira, em Lisboa. A empresa será a primeira na Europa a “beneficiar da tecnologia líder de pilha de combustível da Toyota (FCEV)”, refere um comunicado da Caetano Bus. O primeiro autocarro com a nova tecnologia deverá sair da fábrica da Caetano Bus no final do próximo ano e destinar-se-á ao mercado europeu”.

“O fornecimento dos nossos sistemas de pilha de combustível à CaetanoBus demonstra os muitos usos práticos e benefícios ambientais do hidrogénio para uma sociedade livre de carbono. Estamos realmente animados com a perspectiva de ver os primeiros autocarros do nosso parceiro automotivo de longa data nas estradas europeias”, afirmou Johan van Zyl, Presidente e CEO da Toyota Motor Europe, citado no comunicado.

“Os autocarros a hidrogénio têm vantagens significativas em comparação com outros veículos de emissão zero, nomeadamente uma autonomia superior e um tempo de reabastecimento reduzido. Estes benefícios permitem que os autocarros movidos a pilha de combustível de hidrogénio possam operar em rotas mais longas e possibilitam uma maior utilização”, acrescentou o responsável.

O presidente da Salvador Caetano Indústria, José Ramos, disse estar “muito orgulhoso por sermos a primeira empresa na Europa a beneficiar da tecnologia líder de pilha de combustível da Toyota. E é com satisfação que vamos demonstrar as nossas capacidades de excelência no desenvolvimento e fabrico de autocarros. Acreditamos que o hidrogénio é uma óptima solução para os autocarros com zero emissões”.

Mais informações em http://caetanobus.pt/pt/vem-ai-o-fuel-cell-bus/

SchoolBus

A Câmara Municipal de Braga e os Transportes Urbanos de Braga vão lançar o projeto SchoolBus no ano letivo 2018/2019. Este projeto, que terá início no dia 17 de setembro de 2018 e decorrerá até ao final do ano letivo abrangerá, nesta fase o Ensino Básico em 6 escolas da zona central da cidade. As escolas são: Colégio D. Diogo de Sousa, Colégio Leonardo Da Vinci, Colégio Teresiano, Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, Escola Básica 2/3 André Soares e Escola Básica 2/3 Francisco Sanches.

O SchoolBUS liga as quatro principais entradas da cidade às escolas através de autocarro. A partir da Avenida Robert Smith (junto ao Minho Center), de Maximinos (junto ao Continente Bom Dia), da Variante do Fojo (junto ao edifício Ideia Atlântico) e do Estádio Municipal, as crianças passarão a seguir viagem de autocarro até à escola. Os pais, que terão que se inscrever por forma a receberem um passe sem qualquer custo para o agregado familiar, deixarão de se deslocar de automóvel até à porta da escola, descongestionando assim estes locais.

Continuar a lerSchoolBus